Como algumas de vocês já sabem, Sociologia não era a minha primeira opção na candidatura ao ensino superior. A minha primeira opção era Psicologia e faltava-me apenas uma décima para conseguir entrar em Coimbra. É frustrante, acreditem.

Como eu não queria ir para outra cidade, acabei por ficar cá em Sociologia, um pouco contrariada, mas lá me fui habituando e lá fui aprendendo a gostar do curso. Se há alturas em que gosto imenso disto, há outras menos agradáveis em que só me apetece mandar isto tudo para um sítio feio, desistir, enrolar-me na cama e ficar o dia todo a lacrimejar, fungar, comer e ver filmes. Porque a Sociologia faz de nós muito bipolares: ou adoramos ou odiamos, depende dos dias.


É também de conhecimento geral que Sociologia é um curso com pouca saída, principalmente nesta altura do campeonato, portanto ou somos muito bons ou lá vamos nós recambiados para a caixa do minimercado da terrinha. E isto já é ser muito positiva.

A pensar neste fator, meti-me numa coisa que foi (vai ser) a maior loucura que já cometi na minha vida. Para muitos não será nada de especial, mas para mim, que sempre vivi com os meus pais, que nem uma noite fora de casa passo, que não sei cozinhar grande coisa, é uma loucura.

E o que foi?, perguntam vocês. Bem, existe um programa de curso intercalado com mestrado integrado entre a minha faculdade e o Instituto de Estudos Políticos de Bordéus, na França. Isto significa que eu faço o primeiro ano do meu curso aqui, como estou a fazer mas o segundo ano já será feito em Bordéus. O terceiro ano aqui, o quarto ano lá e o último ano aqui. Pontos positivos: mais e melhores oportunidades de trabalho futuramente. Pontos muito negativos: tenho dois meses para estar a falar francês perfeito visto que a avaliação lá é feita em francês e são muito mais rígidos do que cá em Portugal.

Portanto é isto. Em Maio tenho um exame para definir o meu nível de francês e a 1 de Setembro já estou na França. Numa casa nova, com pessoas novas e tarefas novas. Sozinha. Sem pai, mãe, namorado. Sem miminhos. Com muito trabalho pela frente, visto que a carga horária é quase o dobro daquilo a que estou habituada, com a agravante de ser numa língua que não domino.

Confesso que estou muito assustada mas ao mesmo tempo curiosa. A ideia de deixar as minhas pessoas para trás e ficar noutro país durante um ano (e depois outro!) deixa-me muito reticente, mas a ver vamos,
é um projeto para o futuro, afinal.

O máximo que me pode acontecer é ficar repetir até à exaustão enquanto cozinho que "quero a minha mããããe" ou chorar um rio de cada vez que estou carente e preciso de miminhos ou de chocolate ou de atenção. E isso vai ser muitas vezes. Mas pronto, é uma aventura e aventuras são coisas boas, certo? Preciso de me convencer disso. E levo-vos a vocês no bolso :)

Pode ser que até seja giro. E vocês, já fizeram algo do género? Ou pensam fazer?


9 Comments

  1. Não quero ser pessimista de todo até porque espero que consigas mas se o que realmente queres é psicologia não achas que fazê-lo com sociologia o torna menos gratificante? Eu esperaria um ano, tentava fazer as cadeiras a que pudesse ter equivalência, fazia os exames de entrada à faculdade novamente e candidatava-me a Psicologia, se é o que realmente queres. Mas isto é meramente o que EU faria, não tens que fazer o mesmo. Se continuares com o mesmo plano muita boa sorte e estaremos sempre contigo. ^^
    Sorrisos,
    Alexandra :)

    Segue-me! http://diariodumanovata.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. se calhar não deixei isso explícito no post mas neste momento quero mesmo seguir sociologia, psicologia está para trás das costas :)

    ResponderEliminar
  3. Então resta-me desejar-te muita boa sorte para esta nova fase na tua vida! ^^
    Sorrisos,
    Alexandra

    Segue-me!
    http://diariodumanovata.blogspot.com
    http://pieces4knowledge.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Se é isso queres ..então Força :)

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. bem uma coisa é certa: vai ser dificil. especialmente deixar os pais, pessoas que sempre tivemos ao pé de nós na vida e ainda vir a deixar a pessoa que amamos para trás, o namorado.
    Não sei se era capaz, provavelmente não. Especialmente pelo facto de ires para um país que não dominas a 100% a língua.
    A minha melhor amiga mudou se para frança, está no liceu neste momento mas mudou se no oitavo ano. a mãe e o pai já lá tinham vivido mas ela nao conseguia dominar de todo o francês. todos pensavam,. incluindo ela, que iria chumbar o primeira ano lá na escola nova e foi-se a ver é uma das melhores da turma.
    Acho que tens de pensar mesmo bem! Se é realmente sociologia que queres. Se fosse eu no teu caso deliberava muito bem e se não fosse o que realmente quisesse então saía do curso de sociologia e ia para o que realmente queria, mesmo que tivesse no a fazer esse curso à dois anos. preferia perder outros dois anos na escola do que perder dois anos a continuar a fazer o que não me faz realmente feliz!
    mas pronto, desejo te as melhores das sortes!
    beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Que sortuda! Adoraria ir a Paris, é a segunda da minha lista :)
    só de pensar que daqui a dois anos posso estar fora de casa é mesmo muito assustador... No meu caso, para ir para a universidade vou mesmo que ter de sair da minha ilha, visto que esta é demasiado pequena para universidades... O ponto positivo que é a ilha aqui ao lado tem universidade, e assim as passagens são mais baratas para poder voltar e não me afasto muito da minha ilha...
    Eu acho que na tua situação deves encarar como uma aventura e como referiste, pode ser uma coisa boa e até pode ser muito giro :)

    ResponderEliminar
  7. Tu és uma lutadora sabes? E vai-te custar muito os primeiros tempos, mas depois ganhas rotina, mantens contactos, aprendes coisas novas e conheces pessoas novas, e isso vai ser muito gratificante para ti. Segue o meu conselho e segue sempre o teu sonho. Arrepende-te apenas do que querias ter feito e não fizeste, nunca do que fizeste ou pretendes fazer princesa!

    E agora tenho que te agradecer do fundo do coração pelo comentário que deixas-te, ia quase chorar como uma Madalena perdida!!!! És mesmo querida e estou a gostar muito de ter a tua presença, e quem sabe ainda nos vamos conhecer melhor. Eu ainda tenho que aprender a lidar comigo mesmo, e tem sido difícil ultimamente, mas irei passar isso de certeza, basta lutar como tu :b Obrigada mesmo do fundo do coração por todo o carinho. E qualquer coisa que precises, conta comigo para tudo, nem que seja para desabafar ou um ombro para chorar. Conta comigo!

    Beijinhos e muito obrigadaaaaaaa* Espero falar contigo em breve*

    http://pinky-glamour.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  8. wow!! muita sorte! admiro a tua coragem :) também gostava muito de fazer algo do género e quem sabe se quando começar o mestrado não consigo mesmo! Ainda falta pelo menos dois anos e sim já estou a sofrer só de imaginar!! aha

    vai contanto tudooo :)

    **
    heart-sease.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Tenho a certeza que vai correr tudo bem. Terás momentos difíceis, sobretudo por causa das saudades. Mas um ano passa a correr :)
    Eu estou a pensar ir tirar mestrado em Madrid. E depois quero ir viver dois ou três anos em Londres. Ir ganhando experiência, para depois voltar para o meu tão amado país :b E para o meu cantinho aqui em Lisboa.

    ResponderEliminar

Aqui são bem vindas todas as pessoas, à partida. Aqui lêem-se todos os comentários e aprecia-se cada um deles, sejam eles elogios fofinhos ou críticas (fundamentadas!). Aqui respondem-se a todas as perguntas diretamente nesta secção de comentários. Aqui são bem vindos os links dos vossos blogs, depois de lerem o meu post.

Esta caixa de comentários é moderada.

Aqui não há lugar para publicidade descarada. Aqui não há lugar para comentários racistas, homofóbicos, sexistas e preconceituosos de uma forma geral. Todas as pessoas que venham para aqui com intenções de me ofender a mim ou a algum dos meus leitores estão amigavelmente convidadas a abandonar este espaço. Aqui não há faltas de respeito.