Uma das coisas que sempre disse que faria quando atingisse a maioridade é dar sangue. Participar numa recolha de sangue. Porquê? Porque só leva 10 minutos para ajudar a salvar a vida de alguém e um dia posso ser eu a precisar de ajuda, os meus pais, o meu namorado, qualquer um de nós (esperemos que não, claro!). Porque temos de ser uns pelos outros e porque saber que estamos a ajudar alguém é a melhor sensação do Mundo.

Acontece que os 18 me bateram à porta há 6 mesitos e eu fui adiando essa minha vontade nem sei bem porquê, coisas da vida, do tempo e porque nessa altura os meus 50kg (peso mínimo necessário) ainda não eram bem certos. Mas o importante é que aqui há uns tempos, através da Ursa, tomei conhecimento e comecei a acompanhar a história da Bia, uma menina que precisa muito da nossa ajuda (e como ela há tantas, infelizmente), fui-me envolvendo, emocionando e voltei a acordar e a agarrar (mas desta vez com mais força) a ideia de dar sangue e de, no final da colheita, inscrever-me também como dadora de medula.


Ontem foi a minha oportunidade. Dirigi-me a uma sala na minha faculdade onde estavam a fazer recolha de sangue, para eu "fazer a minha parte". Fui cheia de vontade (e de coragem!, porque odeio mesmo agulhas) mas como sou uma menininha, quando já estava há uns 5/6 minutos de braço estendido (meio saquinho cheio) comecei a sentir-me mal e quase que desmaiei. As enfermeiras que lá estavam trataram logo de me socorrer e eu voltei ao meu estado normal rapidamente e pedi para voltarmos a tentar, porque eu queria mesmo! Infelizmente não foi possível e só daqui a 4 meses poderei voltar a tentar dar sangue novamente. :(

Não fiquei com medo, assustada ou envergonhada, pelo que me disseram, acontece a muitas pessoas, mas fiquei triste por ainda não ter conseguido, por ainda não ser desta. Em Março, lá tentarei novamente e já prometi a mim mesma que não desisto até conseguir ir até ao fim! Para a próxima já sei que devo beber muiiiiita água antes da "agulhada" para me manter hidratada e em bom estado. E este é um conselho para todas as "florzinhas" como eu, ahah.

Mas e vocês, são dadores de sangue e/ou de medula? Se sim, porque decidiram fazê-lo? Se não são, porque motivo é que assim é? É algo que faz parte dos vossos planos para o futuro? Contem-me tudo! :)

E adiram ao grupo solidário que a Ursa criou no Facebook para se manterem a par, e participarem, nas próximas ações que vão ocorrer em todo o país!


4 Comments

  1. Yo también soy donante de sangre y estoy orgulloso de poder ayudar a quien la necesite !!!
    Preciosa entrada, con tu permiso me quedo y te sigo.

    Besos

    http://www.thetrendysurfer.com/

    ResponderEliminar
  2. Thanks,for the follow.^^
    Follow you back on gfc.

    ResponderEliminar
  3. 50 quilos de peso, o flagêlo para quem quer doar sangue... já passei por isso também, mas honestamente, só serviu para fomentar o meu medo por agulhas...

    Mas é uma atitude muito nobre, parabéns :), ah e conheço muuuita gente que desmaia ao dar sangue, homens inclusive

    ResponderEliminar

Aqui são bem vindas todas as pessoas, à partida. Aqui lêem-se todos os comentários e aprecia-se cada um deles, sejam eles elogios fofinhos ou críticas (fundamentadas!). Aqui respondem-se a todas as perguntas diretamente nesta secção de comentários. Aqui são bem vindos os links dos vossos blogs, depois de lerem o meu post.

Esta caixa de comentários é moderada.

Aqui não há lugar para publicidade descarada. Aqui não há lugar para comentários racistas, homofóbicos, sexistas e preconceituosos de uma forma geral. Todas as pessoas que venham para aqui com intenções de me ofender a mim ou a algum dos meus leitores estão amigavelmente convidadas a abandonar este espaço. Aqui não há faltas de respeito.